segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Academy Awards 2011 (Oscar 2011)

APRESENTAÇÃO

Acredito que é de conhecimento geral que a entrega do principal prêmio do cinema mundial foi ontem, dia 27 de Fevereiro.

Como é de prache a academia põe um casal para as apresentações da noite. Desta vez o casal escalado foi Anne Hathaway e James Franco. Eles se sairam muito bem, desempenhando os seus papéis de anfitriões de forma exemplar, para a primeira vez em que os dois fizeram as vezes de anfitriões.

Neste ano o filme que mais recebeu prêmios foi O Discurso do Rei. Foi também o filme que mais recebeu prêmios das principais categorias.

O que recebeu o título de melhor filme foi O Discurso do Rei.

Não vou prender-me aos acontecimentos da noite. Vou apenas citar o que realmente importa: Os indicados e os vencedores.
________________________________________________________
MELHOR FILME

Os indicados: Cisne Negro, O Vencedor, A Origem, O Discurso do Rei, A Rede Social, Minhas Mães e meu Pai, Toy Story 3, 127 Horas, Bravura Indômita, Inverno da Alma.

"And The Oscar Goes To": O Discurso do Rei.

_________________________________________________________
MELHOR DIRETOR

Os indicados: Darren Aronovsky (Cisne Negro), David Fincher (A Rede Social), Tom Hooper (O Discurso do Rei), David O. Russell (O Vencedor), Joel e Ethan Coen (Bravura Indômita).

"And The Oscar Goes To": Tom Hooper (O Discurso do Rei).
 ________________________________________________________
MELHOR ATRIZ

As indicadas: Nicole Kidman (Reencontrando a Felicidade), Jennifer Lawrence (Inverno da Alma), Natalie Portman (Cisne Negro), Michelle Williams (Blue Valentine), Annette Bening (Minhas Mães e meu Pai).

"And The Oscar Goes To": Natalie Portman (Cisne Negro).

_________________________________________________________
MELHOR ATOR

Os indicados: Jesse Eisenberg (A Rede Social), Colin Firth (O Discurso do Rei), James Franco (127 Horas), Jeff Bridges (Bravura Indômita), Javier Bardem (Biutiful).

"And The Oscar Goes To": Colin Firth (O Discurso do Rei).

_________________________________________________________
MELHOR ATRIZ COADJUVANTES

As indicadas: Amy Adams (O Vencedor), Helena Bonham Carter (O Discurso do Rei), Jacki Weaver (Animal Kingdom), Melissa Leo (O Vencedor), Hailee Steinfeld (Bravura Indômita).

"And The Oscar Goes To": Melissa Leo (O Vencedor).

_________________________________________________________
MELHOR ATOR COADJUVANTES

Os indicados: Christian Bale (O Vencedor), Jeremy Renner (Atração Perigosa), Geoffrey Rush (O Discurso do Rei), John Hawkes (Inverno da Alma), Mark Ruffalo (Minhas Mães e Meu Pai).

"And The Oscar Goes To":Christian Bale (O Vencedor).

_________________________________________________________ 
MELHOR LONGA ANIMADO

Os indicados: Como Treinar o Seu Dragão, O Mágico, Toy Story 3.

"And The Oscar Goes To": Toy Story 3.

_________________________________________________________
MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Os indicados: Biutiful, Fora-da-Lei, Dente Canino, Incendies, Em um Mundo Melhor.

"And The Oscar Goes To": Em um Mundo Melhor.

_________________________________________________________
MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

Os indicados: Alice no País das Maravilhas, Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I, A Origem, O Discurso do Rei, Bravura Indômita.

"And The Oscar Goes To": Alice no País das Maravilhas.

_________________________________________________________
MELHOR FOTOGRAFIA

Os indicados: Cisne Negro, A Origem, O Discurso do Rei, A Rede Social, Bravura Indômita.

"And The Oscar Goes To": A Origem.

_________________________________________________________ 
MELHOR FIGURINO

Os indicados: Alice no País das Maravilhas, I am Love, O Discurso do Rei, The Tempest, Bravura Indômita.

"And The Oscar Goes To": Alice no País das Maravilhas.

_________________________________________________________
MELHOR MONTAGEM

Os indicados: Cisne Negro, O Vencedor, O Discurso do Rei, A Rede Social, 127 Horas.

"And The Oscar Goes To": A Rede Social.

_________________________________________________________ 
MELHOR DOCUMENTÁRIO

Os indicados: Lixo Extraordinário, Exit Through the Gift Shop, Trabalho Interno, Gasland, Restrepo.

"And The Oscar Goes To": Exit Through the Gift Shop.

_________________________________________________________
MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

Os indicados: Killing in the Name, Poster Girl, Strangers no More, Sun Come Up, The Warriors of Qiugang.

"And The Oscar Goes To": Strangers no More

_________________________________________________________
MELHOR TRILHA SONORA

Os indicados: Alexandre Desplat (O Discurso do Rei), John Powell (Como Treinar o seu Dragão), A.R. Rahman (127 Horas), Trent Reznor e Atticus Ross (A Rede Social), Hans Zimmer (A Origem).

"And The Oscar Goes To": Trent Reznor e Atticus Ross (A Rede Social).

_________________________________________________________
MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Os indicados:Coming Home” (Country Strong), “I See the Light” (Enrolados), “If I Rise” (127 Horas), "We Belong Together" (Toy Story 3).

"And The Oscar Goes To": We Belong Together (Toy Story 3).

_________________________________________________________
 MELHOR MAQUIAGEM

Os indicados: O Lobisomem, Caminho da Liberdade, Minha Versão para o Amor.

"And The Oscar Goes To": O Lobisomem.

_________________________________________________________
MELHOR CURTA-METRAGEM EM ANIMAÇÃO

 Os indicados: Day & Night, The Gruffalo, Let’s Pollute, The Lost Thing, Madagascar, Carnet de Voyage.

"And The Oscar Goes To": The Lost Thing.

 _________________________________________________________
MELHOR CURTA-METRAGEM

Os indicados: The Confession, The Crush, God of Love, Na Wewe, Wish 143.

"And The Oscar Goes To": God of Love.

_________________________________________________________
MELHOR EDIÇÃO DE SOM

Os indicados: A Origem, Toy Story 3, Tron – O Legado, Bravura Indômita, Incontrolável.

"And The Oscar Goes To": A Origem.

_________________________________________________________
MELHOR MIXAGEM DE SOM

Os indicados: A Origem, Bravura Indômita, O Discurso do Rei, A Rede Social, Salt.

"And The Oscar Goes To": A Origem.

_________________________________________________________
MELHOR EFEITOS ESPECIAIS

Os indicados: Alice no País das Maravilhas, Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte I, Além da Vida, A Origem, Homem de Ferro 2.

"And The Oscar Goes To": A Origem

_________________________________________________________
MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Os indicados: A Rede Social, 127 Horas, Toy Story 3, Bravura Indômita, Inverno da Alma.

"And The Oscar Goes To": A Rede Social.

_________________________________________________________
MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Os indicados: Minhas Mães e meu Pai, A Origem, O Discurso do Rei, O Vencedor, Another Year.

"And The Oscar Goes To": O Discurso do Rei.


sábado, 26 de fevereiro de 2011

Eu não existo sem você

"Eu sei e você sabe já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe  que a distância não existe
Que todo grande amor só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer
Pois todos os caminhos 
me encaminham
pra você

Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver
Não há você sem mim, eu não existo sem você"


Tom Jobim e Vinícius de Moraes



sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Santuário: O Filme

Título Original: Sanctum
Lançamento:     2011
Direção:            Alister Grierson
Duração:           79 minutos
Gênero:            Aventura
________________________________________________________

Sinopse: Santuário é um filme cujo foco é a sobrevivência de exploradores num complexo de cavernas submersas. É a luta de um pai para manter não apenas seu filho vivo, mas a esperança de conseguir sair desse lugar que sulga as vidas dos que lá se aventuram. É uma corrida contra o tempo e contra as dúvidas de sairem vivos.
_________________________________________________________

Comentários: Assisti a esse filme com meus irmãos há uma semana atrás. Como a maioria dos filmes desse gênero ele inicia de forma bem lenta até alcançar um ritmo muito acelerado. Não sou um grande fã da tecnologia 3D... não que eu ache bobeira, mas é que não vejo justificativa para o preço. Pago R$ 25 para ver um fimle 3D e quando observo o filme tem apenas uma ou duas cenas que é visível o efeito - que normalmente são pedras ou pétalas caindo do alto. No entanto, esse filme vale a pena ver em 3D, pois tem muitas cenas de profundidade, na medida que se passa dentro de cavernas.

O filme tem algumas cenas fortes (ok. não tão fortes, mas podem ser meio enjoadas para algumas pessoas).

Tem uma grande quantidade de cenas velozes e o jogo de câmeras ficou muito bem feito. Ótimo trabalho de direção! É um filme que faz você perder o fôlego junto com os personagens dentro de um mundo em que cada segundo é a diferença entre perder-se dentro de um complexo de cavernas escuras e abaixo d'água ou sair rumo às águas do pacífico sul.

Quem quiser dá uma olhada no trailer...


Que Notas São Estas!?

Acredito que todos já tenham observado como as coisas vêm se invertendo na escola. Refiro-me ao fato de que na atualidade é muito comum vermos uma cobrança da sociedade para com a escola sobre a educação moral das crianças. Isso é ilógico! Os preceitos morais devem ser passados pelos pais aos filhos. A escola é responsável apenas pela educação formal. Não digo que professores não possam se preocupar com seus estudantes e como eles se comportam, na verdade, é louvável essa atitude. Digo que não é um dever deles essa atitude e não deve ser cobrada. A "boa educação" é uma obrigação dos pais, em casa.

A transferência dessa obrigação gera uma diversidade de problemas sociais, como o roubo da identidade do professor (como instrutor formal) e dos pais (como instrutores morais), crianças confusas sobre quem é autoridade, crianças que vêm de casa sem noções básicas de comportamento e que não admitem advertências advindas de professores etc. Torna-se comum assistir televisão e ser alvo de notícias sobre agressões, físicas e verbais, de alunos aos professores. Meu pai costuma lembrar sempre que no tempo dele quando professor entrava em sala galera ficava de pé, em respeito ao mestre. Hoje vejo aluno jogando cadeira em cima de professor!

Agora, o mais chocante, é que além de transferir suas obrigações morais aos professores os pais ignoram completamente que seus filhos estam se tornando verdadeiros marginais em estado latente. Combatem os educadores como se estes fossem a causa da má educação moral de seus filhos.

Gosto sempre de ressaltar que todo efeito possui uma causa. É nessas causas que é possível entender melhor toda essa situação catastrófica para a sociedade, na medida que criará uma geração de pessoas sem noções básicas de boa conduta. Uma causa possível é a falta de percepção da diferença entre dar liberdade aos filhos e ignorar sua existência. O despreparo dos pais é um fator que deve ser levado em conta. São jovens que acabam tendo filhos cedo demais sem ter um entendimento melhor do mundo. Como são jovens e querem curtir a vida transformam a escola numa grande mãe. É um erro isso. A escola não está preparada para esse tipo de ensino.

O papel do professor vem sendo distorcido e repito: há ótimos professores que tomam seus alunos para aconselhá-los e isso é muito bom, mas professor não é pai/ mãe/ babá... professor é um mestre que pode tornar-se um grande amigo... uma referência.

A escola não é babá de ninguém... é uma mestra.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Lindo Halo Lunar


          Como uma admiradora da Lua já tive a honra de ver diversas cenas lindas, luas cheias amareladas, eclipses, reflexo da lua no mar, lua cheia em noite estrelada na fazenda, lua enorme e amarelada iluminando o  Planalto Central, lua cheia refletida no laguinho do parque em um noite de março, entre tantas outras, mas nessa última semana tive a oportunidade de observar uma cena inédita para mim. Eu vi um halo lunar!

          Depoimento pessoal:
          Estava eu no telefone com o Tomáz, o garoto lindo que compartilho esse blog, quando ele me avisou sobre o halo lunar, então fui de pijama surrado e descalça no meio da rua procurando um pedaço de céu estratégico para observar o luar e admirar aquele espectro.É lindo e diferente. Algo maravilhoso e tímido que faz apenas poucas pessoas notarem, mas furta a atenção dos que reparam.

Halo Lunar
          
          Mas, o que é um halo lunar??
          O halo lunar é semelhante ao halo solar, mas é lunar, entende? (Resposta não satisfatória, né? ¬¬')
          Falando sério agora, o halo lunar  ocorre devido a refração da luz refletida  da lua cheia nos cristais de gelo nas nuvens. Essa refração sofrida pela luz branca resulta em um espectro de cores que vão do violeta ao vermelho formando um arco ao redor da lua.  O halo lunar se diferencia do halo solar apenas por causa da sua fonte, no primeiro caso a lua proveniente da reflexão da lua sofre a refração, no segundo a luz emitida pelo sol é refratada (meio óbvio, eu sei ).  De fato, o halo é um espectro completo, uma circunferência que fica ao redor da sua fonte.

          No dia 14 de novembro de 2010 eu vi um halo solar pela primeira vez. É magnífico, porém, não comparo com o halo lunar. Por quê? Pensa ficar admirando um espectro em torno do sol? Arde a vista, lacrimeja, não tem como admirá-lo por muito tempo.  Na hora em que descobri aquele espectro  liguei para o Tomáz para  avisá-lo sobre a beleza do céu de Brasília naquele momento, porém, nuvens infelizes privavam a visão dele. Fotografei, então, o halo solar para mostrá-lo como estava, aqui está a foto:

Halo Solar



          Assim também posso observar os detalhes sem meus olhos chorarem.
          Como ainda estamos em tempo de Lua Cheia, continuarei a observar o céu em busca novas cenas para admirar, quem sabe um dia não me deparo com outro espectro lunar.

Contando Histórias I

Uma História sobre o Período do Estado novo no Brasil (1937 - 1945)

- Por Leandro Moraes da Silva

No Estado Novo, a legislação trabalhista esteve com notável expressão em 1943, quando Getúlio Vargas sanciona a CLT, unificando todas as leis trabalhistas no Brasil e proporcionando várias vantagens ao trabalhador e ao plano nacional de industrialização no país, com concessões como carteira de trabalho, jornada de trabalho, período de descanso, férias e proteção do trabalho da mulher.
 
Devemos entender que a crise de 1929 trouxe bastante desequilíbrio no modelo liberal, provocando na América latina um declínio no modelo agroexportador. Governos conservadores e protecionistas surgem, não obstante, no Brasil. Vargas traz uma política de queima do café para estabilizar a economia/ oferta e procura diversificar a economia com um projeto de industrialização do país. Mas esse projeto esbarra em vários problemas, um deles pode ser a pouca mão de obra qualificada existente, sendo preciso estruturar essa engrenagem fundamental para esse estado varguista, bem como leis trabalhistas que regulam as negociações entre empregado e empregador.
                         
A cidadania está ligada ao modelo da social democracia que é produto de um período histórico após a crise de 1929, onde se está repensando a grande liberdade de produção promovida por estados liberais. Tal molde prioriza a proteção social ao individualismo, ou seja, o plural ao individual. É interessante proporcionar educação, segurança, trabalhos, saúde dentre outros para um bem comum, bem como o estado interfere consideravelmente na economia. No governo de Vargas temos o direcionamento para com um protecionismo econômico, em que se criam empresas estatais, prioriza - se a dádiva do trabalho, leis trabalhistas, construindo uma cidadania mais pluralizante e limitada, comparada aos outros modelos.
                        
 Dentro de um imenso estado que incentiva o trabalhador brasileiro, a figura de Vargas sempre é associada a tal imaginário, ele é o homem que, mas trabalha nessa lógica, o presidente que jamais descansa e está trabalhando constantemente para o bem do país e do “trabalhador brasileiro”.
                        
É um ideal de nação que não deveria ser comunista, pois o golpe do estado novo viria para livrar o Brasil dessa “praga da URSS” e também não capitalista/ liberal, vide a desgraça da crise de 1929. É uma nação rumo ao progresso que só poderá ser alcançado pelo trabalho duro de todos. Tal idéia conversa com o trecho a seguir:

"O estado novo é uma colméia de trabalho, de ordem, de disciplina, de ação orientada e segura, de modo que cada indivíduo é força em movimento, defensor dos interesses de uma sociedade virtualmente nova em suas finalidades e decisivamente capaz em seus esforços" ¹.

 

Integrar esse modelo significa vários valores que precisam formar o cidadão brasileiro, ou seja, aquele que produz riquezas/ trabalhador economicamente ativo, aquele que tem carteira de trabalho/ ativo juridicamente e aquele que entende o trabalho como dever e /ou direito/ moralmente ativo. Para o trabalhador, viver o Estado novo significa uma amálgama de todos esses elementos.
_________________________________________________________
¹ : CAPELLATO, Maria Helena Rolim. Multidões em Cena. Propaganda Política no Varguismo e no Peronismo. Campinas: Papirus, 1998. P.56.

Contando Histórias: Uma Apresentação

Aqui, disponho desse espaço, apenas para dar um aviso de que, junto aos textos da Thai e os meus, esporadicamente serão expostos aqui textos de um amigo meu, Leandro. Ele é estudante de História na Universidade de Brasília e procurava um local para divulgar alguns textos seus. Ofereci a ele um espaço aqui no blog e com o consentimento da Thai ele agora pode fazê-lo.

Espero que apreciem os textos.

Todos os textos aqui divulgados com o rótulo de autoria do Leandro terão por título "Contando Histórias" e serão enumerados.

Enfim,
Agradeço o tempo de todos e boa leitura!

Abraços

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Qual seu personagem favorito?


          Meu personagem favorito? Como é difícil escolher um entre tantos, é o mesmo que escolher um amigo favorito. Cada personagem possui um encanto singular, suas qualidades próprias, suas histórias, não há como definir um favorito.
          Confesso que já alterei de escolha três vezes, redigir três posts diferentes até o momento. Sempre acabo recordando de outro personagem magnífico resultando em uma alteração do posto de predileto. Então, finalmente, meu personagem favorito é: Don Vito Corleone, o padrinho.
          O Poderoso Chefão( The Godfather) foi escrito por Mario Puzo e adaptado com muito sucesso para o cinema. Particularmente, prefiro ler antes de assistir o filme e simplesmente adorei o livro, a escrita, o suspense,  a filosofia contida ali, as reflexões que propõe, as surpresas durante o enredo, tudo fantástico.
          O que faz desse personagem tão especial para mim são seus pensamentos, sua filosofia. Don Corleone nasceu na Sicília onde recebeu o nome de batismo Antonio Vito Andolini e migrou para os Estados Unidos ainda jovem após a sua família ser morta pela Máfia da Sicília. O fascínio desse personagem se encontra na sua mente, em seus pensamentos, em sua estratégia. Um homem que se recusou a ser um homem comum, que observou logo cedo o quanto a amizade e o respeito é importante. Sua máfia é sua família e seu poder é resultado de favores relacionados. Um verdadeiro império construído por um único homem.
          Um trecho retirado do livro O Poderoso Chefão - Mario Puzo: 

"Finalmente, suspirando, como um homem de bom coração que não pode ficar zangado com um amigo que erra, Don Corleone voltou-se para o agente funerário, que estava agora tão pálido como um de seus cadáveres. Don Corleone foi gentil, paciente.
— Por que você receia dar-lhe a sua primeira lealdade? — perguntou ele. — Você vai aos tribunais de justiça e espera meses. Gasta dinheiro com advogados que sabem muito bem que lhe farão de bobo. Aceita o julgamento de um juiz que se vende como a pior prostituta das ruas. Há anos passados, quando você precisava de dinheiro, ia aos bancos e pagava juros exorbitantes, esperava de chapéu na mão como um mendigo, enquanto eles farejavam por aí, metiam o nariz até onde não deviam, para terem certeza de que você poderia pagar a eles. — Don Corleone fez uma pausa, sua voz se tornou mais ríspida. — Mas se você tivesse vindo a mim, minha bolsa estaria à sua disposição. Se você tivesse vindo pedir-me justiça, essa escória que desgraçou sua filha estaria hoje chorando lágrimas de amargura. Se por infelicidade um homem honesto como você fizesse inimigos eles se tornariam meus inimigos — Don Corleone levantou o braço, o dedo apontando para Bonasera — e então, acredite em mim, eles teriam medo de você.
Bonasera baixou a cabeça e murmurou com voz abafada:
— Seja meu amigo. Eu aceito.

— Bem — disse Don Corleone, a mão no ombro do homem — você terá a sua justiça. Algum dia, e esse dia talvez nunca chegue, eu lhe pedirei que me faça um serviço em troca. Até esse dia, considere essa justiça como um presente de minha mulher, a madrinha de sua filha."

Este post/crônica foi escrito para participar da idéia da blogagem coletiva com o tema “Meu personagem de livro favorito”, do blog Livros e afins.

 

domingo, 20 de fevereiro de 2011

O Direito ao Palavrão

 Poxa, muito bom esse texto! O li tem tempo e acabei lembrando dele ao ler um post no Apenas um Blog .

Não percamos tempo e leia-o!
 ________________________________________________________

autoria: desconhecida, mas dizem ser de Fernando Veríssimo.

"Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para prover nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo fazendo sua língua.

‘Pra caralho’, por exemplo. Qual expressão traduz melhor a idéia de muita quantidade do que ‘Pra caralho’? ‘Pra caralho’ tende ao infinito, é quase uma expressão matemática. A Via Láctea tem estrelas pra caralho, o Sol é quente pra caralho, o universo é antigo pra caralho, eu gosto de cerveja pra caralho, entende?

No gênero do ‘Pra caralho’, mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso ‘Nem fodendo!’. O ‘Não, não e não!’ e o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade ‘Não, absolutamente não!’ de modo algum o substituem. O ‘Nem fodendo’ é irretorquível, e liquida o assunto. Te libera, com a consciência tranqüila, para outras atividades de maior interesse em sua vida. Aquele filho pentelho de 17 anos te atormenta pedindo o carro pra ir surfar no litoral? Não perca tempo nem paciência. Solte logo um definitivo ‘Marquinhos, presta atenção, filho querido: NEM FODENDO!’. O impertinente se manca na hora e vai pro shopping se encontrar com a turma numa boa e você fecha os olhos e volta a curtir o CD do Lupicínio.

Por sua vez, o ‘Porra nenhuma!’ atendeu tão plenamente às situações em que nosso ego exigia não só a definição de uma negação, mas também o justo escárnio contra descarados blefes, que hoje é totalmente impossível imaginar que possamos viver sem ele em nosso cotidiano profissional. Como comentar a bravata daquele chefe idiota senão com um ‘é Ph.D. porra nenhuma!’, ou ‘ele redigiu aquele relatório sozinho porra nenhuma!’. O ‘Porra nenhuma!’, como vocês podem ver, nos provê sensações de incrível bem estar interior. É como se estivéssemos fazendo a tardia e justa denúncia pública de um canalha.


São dessa mesma gênese os clássicos ‘aspone’, ‘chepone’, ‘repone’ e, mais recentemente, o ‘prepone’ — presidente de porra nenhuma. Há outros palavrões igualmente clássicos. Pense na sonoridade de um ‘Puta-que-pariu!’, ou seu correlato ‘Puta-que-o-pariu!’, falados assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba... Diante de uma notícia irritante qualquer um ‘Puta-que-o-pariu!’ dito assim te coloca outra vez em seu eixo. Seus neurônios têm o devido tempo e clima para se reorganizar e sacar a atitude que lhe permitirá dar um merecido troco ou o safar de maiores dores de cabeça. E o que dizer de nosso famoso ‘Vai tomar no cu!’? E sua maravilhosa e reforçadora derivação ‘Vai tomar no olho do seu cu!’. Você já imaginou o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha de seu interlocutor e solta: ‘Chega! Vai tomar no olho do seu cu!’ Pronto, você retomou as rédeas de sua vida, sua auto-estima. Desabotoa a camisa e saia à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor íntimo nos lábios.

E seria tremendamente injusto não registrar aqui a expressão de maior poder de definição do português vulgar: ‘Fodeu!’ E sua derivação mais avassaladora ainda: ‘Fodeu de vez!’ Você conhece definição mais exata, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação? Expressão, inclusive, que uma vez proferida insere seu autor em todo um providencial contexto interior de alerta e autodefesa.

Algo assim como quando você está dirigindo bêbado, sem documentos do carro e sem carteira de habilitação e ouve uma sirene de polícia atrás de você mandando você parar: O que você fala? ‘Fodeu de vez!’ Sem contar que o nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de ‘Foda-se!’ que ela fala. Existe algo mais libertário do que o conceito do ‘Foda-se!’? O ‘Foda-se!’ aumenta minha auto-estima, me torna uma pessoa melhor. Reorganiza as coisas. Me liberta. ‘Não quer sair comigo? Então foda-se!’ ‘Vai querer decidir essa merda sozinho(a) mesmo? Então foda-se!’

O direito a dizer ‘Foda-se!’ deveria estar assegurado na Constituição Federal. Liberdade, Igualdade, Fraternidade e FODA-SE."

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Áries: 21 de Março a 20 de Abril

Elemento:   Fogo
Qualidade: Cardinal
Regente:    Marte
Símbolo:    Cordeiro
Modo:       Intuição
Lema:       "Eu Sou".

ÁRIES é o primeiro e mais elementar dos doze signos do zodíaco, representando início de todas as coisas. Como primeiro signo é primordial na natureza, resistindo à discórdia, análise ou tentativa de explicá-la. Áries representa o ego e a vontade em sua forma mais pura, sem misturas ou complicações. Em termos de reencarnação, simboliza o espírito ou alma descendo à terra e, em termos físicos, o nascimento e desenvolvimento inicial do bebê.

Regido pelo energético e poderoso Marte, o carneiro é ardente, prodigioso e dinâmico. Deseja existir por si só em vez de compreender a si mesmo por meio de comparação objetiva. Esta entidade positiva esforça-se pela manifestação mais pura — ele simplesmente é. Como tal, o ariano não gosta de ser malcompreendido ou tomado por algo que não é. O signo de Áries pode ser visto como um estágio evolucionário entre Peixes e Touro que transmuta energias difusas, insípidas e transcendentais em fixas, terrenas e práticas.
___________________________________________________________
PERSONALIDADE DE ÁRIES

Se Áries significa os primeiros sete anos de vida, a personalidade ariana pode ser comparada ao organismo humano que precisa ser cuidado para sobreviver, mas que logo atravessa uma série de etapas de desenvolvimento que o ajudam a compreender seu ambiente. Este novo ser também começa a impactar seu ambiente — adquirindo domínio da linguagem, percepção, socialização e outras habilidades no processo. Como uma criancinha, o ariano tende a ser espontâneo, franco e aberto, mas também autocentrado e voluntarioso. Ainda inocente, apreende o mundo com admiração e respeito. O desejo de ser a estrela e de brilhar é forte nele, assim como impulso de explorar. O ariano em geral não busca aprovação para inflar seu ego, mas deseja que os outros prestem atenção nele, já que sabe o valor do que tem a oferecer. A dúvida é o seu veneno, e a menos que aprenda o valor da introspecção corre o risco de sofrer rupturas quando sua autoconfiança é minada. Como as crianças, o ariano precisa explorar seus limites físicos a fim de desenvolver- se apropriadamente. Tende a preferir a ação à contemplação — para ele a melhor maneira de lidar com uma situação não é ruminando sobre ela por algum tempo, mas fazendo algo prontamente. O ariano sofre muito quando suas tentativas de agir são impedidas ou postergadas. Por isso, talvez tenha de aprender a recolher-se periodicamente para ganhar objetividade e estudar os problemas a distância. O ariano muitas vezes tem vontade de liderar. Os que manifestam essa necessidade de serem os primeiros, mas carecem da habilidade de execução ou liderança necessárias para isto, se sentem frustrados e até propensos à autopiedade. Na melhor das hipóteses, o ariano pode se tornar um verdadeiro e original pioneiro, na pior apenas um egoísta insensível em busca de novidades.

- Informações retiradas do livro A Linguagem Secreta dos Aniversários. Um ótimo livro!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Aniversário De Uma Linda Aquariana

Hoje acordei extremamente feliz! É nesta data que há 19 anos atrás nasceu o motivo de meus sorrisos e alegrias. Hoje é o aniversário da Thai!

Hoje o dia amanheceu tão cheio de uma atmosfera alegre... Olho para as nuvens que passam no céu e reparo que especialmente hoje elas transcorrem seu caminho lentamente... não querem que o dia passe apressado. O sol brilha bem mais intenso e quando seus raios tocam a pele sinto um calor diferente... mais alegre e quente! Hoje não vejo motivos para me entristecer ou qualquer coisa que o valha. E não preciso de muitos motivos para me sentir bem. Basta-me um: hoje é o aniversário de uma aquariana linda!

É no dia de hoje, 17 de Fevereiro, que a moça que me encanta com seu jeito meigo e companheiro, completa seus 19 anos (viu!? sem o "quase"). Impressiona-me o quanto essa moça possui a habilidade de fazer-me feliz apenas por existir... e em cada sorriso me transmitir toda a beleza de uma mulher linda, independente, companheira, leal e carinhosa.

Nesses 19 anos em que aqui, neste planetinha azul pousou, ela tornou-se uma pessoa singular...

A Thaiane é uma garota magnética. Capaz de atrair a sua volta um grupo de pessoas dos mais variados tipos sociais. É uma característica intríseca a ela... Não é algo com o botão liga/ desliga. Simplesmente ela atrai pessoas com seu jeito meigo e amigo. Certo, outras raras pessoas também fazem isso, no entanto, é um detalhe que a diferencia - e é esse detalhe que admiro muito nela: ela é companheira. Quem já leu "O pequeno príncipe" deve recordar de uma frase marcante da qual sou adepto: "Tu és responsável por tudo aquilo que cativas". A Thaiane é assim. Não abandona os seus de forma alguma... se responsabiliza por todos que cativa. É a definição pura do que é o companherismo. Essa moça também trás em si um senso racional que me deixa abismado... analisa os fatos e logo está com resoluções a respeito do assunto com a garantia de erro mínimo! É assombroso! Uma característica que gosto muito nela é um paradoxo: a momentos que ela está a sorrir com a jovialidade de uma criança que se diverte com tudo e há momentos que se vê em seus olhos e na imposição de sua voz a força de uma mulher independente e firme em sua convicções e ideais...

Ela é uma aquariana em sua mais perfeita definição. Uma linda aquariana que me ensinou - e ainda me ensina - a ver o mundo com os olhos de observador capaz de enxergá-lo em diferentes ângulos. Me traz um sorriso capaz de me animar quando me sinto triste. Me acompanha no vislumbramento do que é justiça. É a garota que me diverte. A moça linda que encanta. A mulher que admiro. A aquariana que escuto os sábios conselhos... a aquariana que amo absurdos!

Feliz aniversário para ti, moça linda! Saiba que amo-te mais a cada dia que passa!

"Não há você sem mim e eu não existo sem você"
 - Vinícius de Moares

(post atrasado porque acabei de chegar em casa... )

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Things to Cold Day


          Janelas fechadas, cobertas na cama, vento soprando, diversas nuvens na frente do Sol, moletom surrado, chocolate quente, marca-páginas instável, neblina, gotas no telhado, chuva, garoa na verdade, bem que podia chover forte, adoraria que chovesse forte, trovejasse. A chuva aumenta e pega força , mas do nada se acalma, instável e constante alternando apenas o ritmo e a intensidade com o passar do momento.
          Como eu adoro dias frios. As pessoas ficam ilhadas, meio que sem ter o que fazer. Compromissos são desmarcados e então ocorre imprevistos. Banhos de chuva não estavam nos planos de ninguém, mas no fim de tudo é até divertido.  Ótima oportunidade para pegar a blusa de frio dele emprestada só para ficar sentindo o cheiro do seu perfume por mais tempo. Minha avó ensinou aos filhos a desligar tudo quando chove, televisões, computadores, geladeiras, tudo desligado. Como gosto de ver aquela mocinha  do jornal dar lugar a uma grande tela escura e muda. Enquanto a teve se cala, as pessoas conversam.
          Trânsito fica um caos quando chove. Oks, oks, o trânsito fica um caos em qualquer situação. É interessante ver como as pessoas vêem uma mesma situação de diferentes formas. Em um semáforo há um carro á direita onde o motorista xinga o mundo por estar parado ali e no carro à esquerda o motorista cantarola suas músicas prediletas enquanto aumenta o volume do som automotivo. A vida te apresenta situações, mas cabe à você decidir o que fará com elas, se irá sorrir ou lamentar é escolha sua.
          Dia nublado, frio, as notas tocadas com força no violão esquentam o ambiente e a melodia resultante disso é abafa pelo som da água batendo no teto no quarto.  Pés no chão gelado, cachorro dormindo, cabelo trançado, outono ou inverno? Tanto faz. Pele arrepiada, agasalhos, casa vazia, cabeça cheia. O que esse dia deixa de lembrança? Uma bela gripe, nariz escorrendo, espirros em sequência, mais coberta e frio. Ahh, como eu adoro isso.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Por que gosto de ler livros?

          Quando aprendi a ler fiquei imensamente feliz por compreender melhor o mundo. Costumava ler as placas enquanto meu pai dirigia, ler as informações pregadas nas paredes, ler as coisas mais simples que passavam por mim e isso me alegrava por me incluir no mundo, por entender a mensagem que alguém por algum motivo escreveu alí.

          Ainda nova percebi o poder das palavras e  já nas primeiras viagens usando um livro como passaporte me encantei. Um universo novo escrito alí, histórias de tempos remotos, tempos futuros, tempos fictícios. Também me encanta na leitura a possibilidade de encarar um livro como uma mensagem semelhante a verbal, ler algo escrito pelo Dante Alighieri é como estar sentada em uma platéia escutando ele próprio contar uma história. Eu sou mais uma na platéia, mas o palestrante é o Dante Alighieri, esse autor viveu no século XIIV e é uma honra ler as palavras dele, conhecer a cultura dele,  viajar nas suas histórias com tantas outras pessoas de tantos outros tempos. O mesmo ocorre quando leio livros  de autores desconhecidos, é como se eu conversasse com aquela pessoa e pelo jeito que tal autor escreve eu conheço parte dele.
          Entrar em uma história é simplesmente fantástico. É fantástico acordar com um livro jogado no chão e procurar nele a página que você adormeceu tentando assim diferenciar o que foi sonho e o que foi literatura, como  a blogueira Dani mencionou: "Quando eu vou dormir eu sonho com ela e quando acordo não sei se foi um filme ou o livro que li", isso é tão bom. O cheiro de livro novo, a tristeza de finalizar uma série de livros, o ciúme por aquele livro em específico, virar a madrugada lendo por não conseguir adormecer antes de saber o fim daquela história. O desvendar de um mistério junto com o personagem e o sofrer do mesmo, a lágrima derramada resultante do sofrimento transmitido através de algumas páginas, mas esse sentimento também pode ser de alegria, de perda de um personagem querido ou de revolta por descobrir que aquele falso era o assassino. A alegria que é ganhar um novo livro imaginando que histórias virão daquelas páginas e procurar após a última folha de um livro a sua continuação desejando muito que haja mais um capítulo escondido naquela página... Indicações  de livros também me alegram. Adoro quando um amigo bate na minha porta com um livro na mão e diz: "Eu lembrei  de você quando li". Livros indicados, trocados, furtados, emprestados, todos com uma história, todos especiais.
          Por fim, não ler seria o mesmo que evitar conhecer tantos personagens magníficos que residem nos livros.
Este post/crônica foi escrito para participar da idéia da blogagem coletiva com o tema “Por que você gosta de ler”, do blog Livros e afins.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Como Se Não Houvesse Amanhã

"Nosso nome é Legião, porque somos muitos"...

Um livro de leitura rápida, na medida em que é formado pela união de vinte ( 20 ) contos inspirados nas músicas da Legião Urbana. Como cada conto tem não mais de dez páginas facilmente lê-se este livro em menos de um dia. Ao terminar um conto a mente exige o ínício do próximo, embora aconselho a leitura de um conto por dia - você acaba deliciando-se mais com cada história.

São histórias, em sua maioria, tristes. Há no livro passagens nada conservadoras quanto às palavras utilizadas o que remete à forma com que Renato Russo escrevia suas músicas: de forma direta, dizendo o que devia ser dito. Cada conto trás em seu título o nome de um dos sucessos da banda que fez história no campo musical.

Não é apenas um autor. Para cada conto há um autor diferente. E em cada uma das histórias tem-se uma leitura muito própria de uma pessoa sobre a música escolhida. Todos os vinte autores são fãs dessa grande banda de rock brasileiro. O organizador do projeto, Henrique Rodrigues (http://www.henriquerodrigues.net/livro_legiao.htm), também tem um conto dentro desse livro.

Os contos que mais gostei são os seguinte: Será, Por Enquanto, Acrilic On Canvas, Eduardo e Mônica, Pais e Filhos, Quando O Sol Bater Na Janela Do Seu Quarto, Vento No Litoral e Giz - gostei muito desses contos, pois trazem uma carga de reflexão muito interessante, mesmo repletos de uma atmosfera triste.

Os que não fui muito com a cara: Que País É Este e Faroeste Caboclo - acho que não gostei desses muito mais porque minha visão dessas músicas é completamente diferente da visão dos autores.

A Thaiane que me presenteou com este livro. Sabendo que sou um fanático pela Legião Urbana e por um dos maiores poetas do rock nacional, Renato Russo, ela acertou muito bem o presente! É um bom livro para se ler.

Enfim,
É uma leitura muito agradável para os fins de tarde e divertida, especialmente para aqueles que já ouviram as músicas e são fãs da Legião.


Boa leitura!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Clavedelua. Tecnologia do Blogger.