terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Por que gosto de ler livros?

          Quando aprendi a ler fiquei imensamente feliz por compreender melhor o mundo. Costumava ler as placas enquanto meu pai dirigia, ler as informações pregadas nas paredes, ler as coisas mais simples que passavam por mim e isso me alegrava por me incluir no mundo, por entender a mensagem que alguém por algum motivo escreveu alí.

          Ainda nova percebi o poder das palavras e  já nas primeiras viagens usando um livro como passaporte me encantei. Um universo novo escrito alí, histórias de tempos remotos, tempos futuros, tempos fictícios. Também me encanta na leitura a possibilidade de encarar um livro como uma mensagem semelhante a verbal, ler algo escrito pelo Dante Alighieri é como estar sentada em uma platéia escutando ele próprio contar uma história. Eu sou mais uma na platéia, mas o palestrante é o Dante Alighieri, esse autor viveu no século XIIV e é uma honra ler as palavras dele, conhecer a cultura dele,  viajar nas suas histórias com tantas outras pessoas de tantos outros tempos. O mesmo ocorre quando leio livros  de autores desconhecidos, é como se eu conversasse com aquela pessoa e pelo jeito que tal autor escreve eu conheço parte dele.
          Entrar em uma história é simplesmente fantástico. É fantástico acordar com um livro jogado no chão e procurar nele a página que você adormeceu tentando assim diferenciar o que foi sonho e o que foi literatura, como  a blogueira Dani mencionou: "Quando eu vou dormir eu sonho com ela e quando acordo não sei se foi um filme ou o livro que li", isso é tão bom. O cheiro de livro novo, a tristeza de finalizar uma série de livros, o ciúme por aquele livro em específico, virar a madrugada lendo por não conseguir adormecer antes de saber o fim daquela história. O desvendar de um mistério junto com o personagem e o sofrer do mesmo, a lágrima derramada resultante do sofrimento transmitido através de algumas páginas, mas esse sentimento também pode ser de alegria, de perda de um personagem querido ou de revolta por descobrir que aquele falso era o assassino. A alegria que é ganhar um novo livro imaginando que histórias virão daquelas páginas e procurar após a última folha de um livro a sua continuação desejando muito que haja mais um capítulo escondido naquela página... Indicações  de livros também me alegram. Adoro quando um amigo bate na minha porta com um livro na mão e diz: "Eu lembrei  de você quando li". Livros indicados, trocados, furtados, emprestados, todos com uma história, todos especiais.
          Por fim, não ler seria o mesmo que evitar conhecer tantos personagens magníficos que residem nos livros.
Este post/crônica foi escrito para participar da idéia da blogagem coletiva com o tema “Por que você gosta de ler”, do blog Livros e afins.

9 comentários:

Dani Pimenta disse...

Que texto lindo Thai. Eu não consigo entender como uma pessoa pode não gostar de ler, e se priva de toda essa emoção e magia que a leitura nos proporciona :)

Fiquei honrada e muito feliz com a menção, obrigada :)
=*

Thai disse...

Obrigada, Dani.
Também não entendo como tem gente que não gosta de ler. Tenho um amigo que ama filmes e diz que é impossível um livro descrever efeitos especiais como é mostrado no livro. O engraçado é que os filmes apenas tentam mostrar algo que havia na imaginação de alguém, logo, os filmes mostram o que há na mente e não o contrário.
^^

Patrícia Lerbarch disse...

Amei o texto Thai.

Para o questionamento de vcs, digo que quem não gosta de ler é pq nunca foi insentivado a tal. Tenho uma amiga que é professora de português e, desde o ano passado lança desafios anuais com seus alunos de livros específicos para serem lidos a cada mês. O resultado: ela está formando leitores apaixonados como nós!! Isso é maravilhoso!

Bjo

Alessandro Martins disse...

Valeu pela participação!

O poder das palavras realmente é avassalador.

Convido para a nova blogagem coletiva. Desta vez o tema é Meu Personagem Favorito de Livro: http://migre.me/3TwQ1

Se puder participar novamente, será muito legal!

TEIA disse...

Olá.
Adorei o texto, seu post foi publicado na Teia, agregará muito valor ao nosso site . Obrigado.
Seria um prazer ter nosso banner aqui ,o código está em nossa página.
Até mais.

Thai disse...

Obrigada. Acrescentarei o banner agora mesmo.
Até mais =D

Atena disse...

Thai:
Não resisti ao título deste post porque sou viciada em ler.
Comecei aos 9 anos. Livros de romances açucarados e aventuras. Aí comecei a viajar... pelo mundo todo. Nunca mais parei de ler nem de viajar nas páginas dos livros que fui lendo vida a fora. Considero uma das melhores coisas da vida.
Que bom encontrar mais uma leitora, nos dias atuais é tão difícil encontrar leitores...
Tenho 3 filhos e nenhum deles lê com frequência, Fico tão triste. Enfim, é um gosto que não se ensina, vem do interior, não ê?
Parabéns pelo tema e pelo seu gosto pela leitura, afinal quem sai ganhando é você!!!
beijos

Apaixonados disse...

Atena:
Oi Atena, fico feliz em saber de sua história. O livro é um passaporte mesmo que nos faz viajar por diferentes lugares e épocas. Também fico feliz em encontrar mais leitoras por aqui. Hoje em dia o hábito de ler não é tão comum, apesar da internet forçar leitores como revistas digitais, o que não substitui em nada um bom livro.

Adorei sua visita e bom feriado.
Beijo
Thai

Henrique Rosendo disse...

Viver sem ler... não dá!

O interessante, às vezes, é estar entre vários amigos e apenas você e mais um serem leitores.

Penso: "Nossa, será que a maioria é normal por não ler ou eu sou normal porque leio?"

Quem ler muito, ler bem; Quem ler bem, escreve bem; Quem escreve bem, consegue se expressar bem..!
E ainda há quem ache a leitura coisa supérflua! Triste.

Bom texto, como sempre...

=)

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Clavedelua. Tecnologia do Blogger.